Perguntas e Respostas: na busca do Sponsorship (parte 1)


Sponsorship é sem dúvida a opção mais almejada por profissionais brasileiros na Austrália que por um motivo ou outro não atendem todos os requisitos para aplicar para a residência permanente através do SkillSelect.

Nestas duas últimas semanas, recebi algumas mensagens dos leitores do blog sobre este assunto e selecionei duas onde enfatizo, como sempre, os dois pontos principais nos quais os profissionais devem focar para conseguirem alcançar seus sonhos de conseguir um sponsorship, trabalhar na área e se tornar elegível à residência.

A primeira mensagem é do email do Nilson DiCara, que já está em Brisbane:
On 6/22/15, 5:58 AM, Nilson DiCara wrote:
--------------------
Olá Wagner. Como vai?

Creio que já tenhamos nos cruzado pelos grupos do LinkedIn.

Eu gostaria de saber se você tem os contatos de algumas agências de emprego aqui na Australia. Estou estudando em Brisbane e também na procura de um sponsor. Caso tenha algo e puder me passar agradeço muito. Caso contrário, agradeço mesmo assim.

Grande abraço e sucesso.

Nilson DiCara.
On 6/24/15, 1:53 AM, Wagner Nunes wrote:
--------------------
Olá Nilson, tudo bem?

A melhor forma de procurar por vagas hoje em dia é aqui no LinkedIn mesmo, na section de Jobs. E tem também o famoso seek.com.au, que na minha opinião continua sendo o melhor canal para achar ofertas de emprego.

O problema é que nem sempre as vagas oferecem sponsorship, então no seu caso, acho que seria mais interessante você entrar em contato direto com as empresas aí em Brisbane, se apresentar e mostrar interesse em trabalhar com eles.

Tenho vários amigos em Sydney que chegaram como estudantes e foram atrás de oportunidades diretamente com as empresas, alguns até se ofereceram a trabalhar part-time sem remuneração, e hoje estão com visto de sponsorship. Outros conseguiram emprego direto em empresas como o Yahoo, já com remuneração boa.

Tudo depende de duas coisas muito importantes: (1) a sua persistência em buscar oportunidades e seguir tentando contato com as empresas e (2) o seu nível de inglês, pois você precisa saber se comunicar bem para poder "vender seu peixe".
Bom, espero ter ajudado com essas dicas.

Um abraço e boa sorte.

Wagner.
Publicarei a segunda mensagem assim que receber autorização do leitor.

Quem acompanha o blog há mais tempo ou já conversou comigo pessoalmente sabe que eu sempre insisto nestes dois pontos como sendo a chave do sucesso de qualquer profissional brasileiro na Austrália.

Não adianta trazer anos de experiência técnica, conhecimento das tecnologias mais modernas e uma grande lista de certificações se a capacidade de comunicação na língua local ainda não está em um nível adequado.

Assim como citei algumas histórias de sucesso de estudantes que traçaram e seguiram a risca seus planos de melhorar o inglês, interagir o máximo possível com Australianos para acostumar o ouvido e a língua com a pronúncia, e que conseguiram sponsorships, também conheci profissionais brasileiros que chegaram na Austrália já com o visto de residência permanente (136, 175), mas que por não ter um inglês adequado, acabaram retornando frustrados ao Brasil por não conseguirem emprego. E notem, estes são casos onde o profissional nem precisava se preocupar com visto e podia trabalhar full-time.

Então é aí que entra o outro ponto que eu mencionei: a persistência. Se você já se sente confiante o suficiente com o seu nível de inglês, é hora de ir pra rua. Nem sempre as primeiras empresas que você contatar irão lhe dar uma resposta positiva, e algumas nem responder vão.

Por isso, não se contente apenas em fazer job applications nos sites de empregos, nem com apenas enviar emails para empresas. Vá para a rua e, com humildade, confiança e sangue frio, visite as empresas e tente fazer contato com o HR ou mesmo com hiring managers ou team leaders e venda seu peixe.

Não desista, persista, afinal de contas, o "não" como resposta, você já tem. Vá em busca do "YES".

Boa sorte :)

Comentários

  1. Eu nao sei como interagir com australianos. Converso com outros amigos estrageiros, mas nenhum da australia.
    Saberia me dizer se é muito arriscado ir pra australia como turista e tentar procurar emprego durante esse tempo? Uma empresa interessada poderia me ajudar a tirar o visto para trabalhar? No caso ela deria que me dar o sponso se quisesse certo?
    No caso terei cerca de 3 a 5 anos de experiencia quando for, e certificado de cambridge ou ielts em maos comprovando meu ingles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafael,

      O visto de turista não permite trabalhar legalmente na Austrália e nenhuma empresa vai te contratar formalmente. Caso alguma empresa tenha interesse em iniciar o processo de sponsorship para te contratar, você teria que sair do país e aguardar a emissão do seu bridging visa e do seu 457 (sponsorship visa). Em casos semelhantes, é comum que o candidato passe um tempo na Nova Zelândia aguardando o visto, por não ser tão distante e nem tão caro.

      Um abraço e boa sorte.

      Wagner.

      Excluir
  2. Wagner,
    Estou indo em agosto e minha ideia é passar os primeiros meses apenas ganhando mais segurança com o inglês e depois me oferecer nas empresas para trabalhar part-time sem remuneração. Vou com visto de estudante de 6 meses, mas meu desejo é lutar por um sponsorship, nem que pra isso eu precise mostrar serviço sem remuneração por um tempo. Existem empresas que aceitam essa condição?

    Helio

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Salários de TI na Austrália

Sydney x Berlin: custo de vida