Mais Lidos
Carregando...

Envie sua dúvida ou sugestão para novos posts


Você tem alguma dúvida ou sugestão de post para o blog? Envie para o Projeto Austrália usando os comentários aí embaixo que a gente responde e, com a sua autorização, publica como post aqui no blog! :)

Perguntas e Respostas: na busca do Sponsorship (parte 2)


Como falei no post anterior, recentemente recebi várias mensagens dos leitores sobre sponsorship, e como este assunto certamente interessa a muita gente, seja quem já está na Austrália como a quem tem planos de imigrar, estou publicando a segunda mensagem selecionada que recebi e a minha resposta logo abaixo.

O segundo email que selecionei é do J.B., que autorizou a publicação dos nossos emails, porém pediu para não ser identificado pois ele já conseguiu entrar no mercado de TI e seu próximo objetivo é conseguir sponsorship da sua empresa:
On 6/20/15, 2:53 AM, J.B. wrote:
--------------------
Oi Wagner,

Muito obrigado por aceitar meu convite aqui no LinkedIn.

Assim como você, sou da área de TI. Tenho 15 anos de experiência como desenvolvedor web, consultor, líder de equipe e professor. Há 10 anos, tenho minha própria empresa que até o fim do ano passado, funcionou como um centro de treinamento com 4 laboratórios, onde treinamos milhares de profissionais.

Resolvi vir aqui pra Sydney e estou muito feliz com a minha escolha. Consegui já chegar aqui com trabalho na área mas estou a procura de sponsor, uma vez que cheguei com visto de estudante (vou fazer uma nova graduação por aqui, na AIT). Pretendo sponsor porque aos 36 anos de idade, resolvi deixar esposa e 2 filhos que amo mais do que tudo nessa vida lá no Brasil, pra tentar ser capaz de trazê-los pra Austrália um dia.

Conheci você através do seu blog e queria te dar os parabéns e agradecer pelas dicas lá. Ficaria feliz em lhe conhecer pessoalmente.

Grande abraço,

J.B.
Segue a minha resposta via LinkedIn ao J.B.:
On 6/24/15, 2:13 AM, Wagner Nunes wrote:
--------------------
Fala J.B., tudo bem?

Muito legal sua mensagem, obrigado pelas palavras, fico feliz em saber que o blog ajuda pessoas como você que buscam mais qualidade de vida pessoal e profissional.

Já foi uma grande conquista você já ter conseguido trabalho na área! Parabéns! A empresa fornece alguma possibilidade de te dar sponsorship? Se sim, a primeira dica seria tentar conversar com eles "com carinho" e até se oferecer para arcar com os custos do processo (que não é muito barato) e correr atrás do processo, pois às vezes a empresa até quer que você fique, mas desconhece o processo do sponsorship ou não está disposta a investir tempo de alguém do HR ou dinheiro.

Outra opção seria você já começar a procurar empregos aqui mesmo pelo LinkedIn e no Seek.com.au, que na minha opinião ainda são os melhores canais de busca de empregos. Se você decidir seguir esta estratégia e encontrar vagas interessantes, eu recomendaria você tentar aplicar diretamente nos sites das empresas e evitar recrutadores, pois eles estão focados em ajudar a empresa que está contratando (e receber sua comissão) e encaminhar candidatos com maior disponibilidade, ou seja, se você como candidato traz alguma barreira adicional para a empresa te contratar (como a necessidade do sponsorship, por exemplo), é bem provável que o recrutador desconsidere a sua application logo de cara.

Infelizmente, o número de vagas que oferece sponsorship explicitamente nos sites de emprego ainda não é muito significante, o que significa que você precisa ser muito persistente e ficar de olho em vários canais todos os dias.

Outra estratégia um pouco mais "agressiva" mas que pode render frutos mais rapidamente é você tentar contato com algumas empresas pessoalmente, se apresentando e explicando a sua situação e, se você realmente estiver disposto, você pode se oferecer para trabalhar part-time sem remuneração nos primeiros meses, apenas para ter a oportunidade de mostrar seu trabalho e ganhar a confiança da empresa, mas deixando claro desde o início que seu objetivo é obter um sponsorship.

Tenho amigos que usaram estas estratégias e conseguiram sponsorships e hoje estão com a residência permanente. Alguns trabalharam um tempo sem remuneração para mostrar seus skills de IT enquanto tinham outros empregos fora da área ao mesmo tempo (cleaner, removalist, repositor, etc) Outros insistiram tanto que logo conseguiram sponsorship em empresas como Yahoo e o WeatherZone, com remuneração e benefícios e hoje já tem ou estão a caminho de conseguir residência permanente.

E como eu sempre falo e recomendo, tanto às pessoas que me escrevem por email ou social media, como nos posts no blog e mesmo batendo papo pessoalmente, as duas coisas mais importantes nessa busca são:

1. Persistência: nem sempre é possível conseguir entrevistas ou mesmo uma resposta qualquer das empresas logo nas primeiras tentativas. Se você realmente está determinado a conseguir um sponsorship na área, você precisa ser PERSISTENTE. Não desista ao receber o primeiro, segundo ou terceiro "não", siga adiante e continue tentando.

2. Inglês: comunicação é o skill mais importante que se pode ter na nossa área, não importa quão bom tecnicamente o profissional seja, afinal, sem se comunicar decentemente, não conseguimos "vender nosso peixe". Se você já tem um nível bom de inglês, ótimo, vá em frente e comece sua busca. Se não tem, invista mais alguns meses e faça uma imersão no idioma para chegar com o inglês afiado já nos primeiros papos com as empresas.

Uma dica muito importante, como mencionei antes, é não apenas entrar em contato com as empresas via email. Vá pessoalmente e tente falar com alguém do HR ou até mesmo com algum hiring manager. Conversando cara-a-cara com as empresas certamente aumentam as suas chances em relação a apenas enviar emails por aí e esperar sentado.

Bom, espero ter ajudado e conte comigo caso precise de mais dicas.

Um abraço e boa sorte!

Wagner
O caminho realmente não é fácil para quem busca sponsorship, mas certamente não é impossível. E não há forma melhor de trilhar esse caminho do que dando a cara à bater e indo para a rua e conversando diretamente com as empresas.

Nesse processo, você certamente irá expandir sua network de contatos, e isso pode também eventualmente ajudar na sua busca.

Como eu disse no post anterior, o importante é seguir em busca do primeiro YES, que vai abrir as portas para sua carreira na Austrália e para uma melhor qualidade de vida que todos nós buscamos.


Perguntas e Respostas: na busca do Sponsorship (parte 1)


Sponsorship é sem dúvida a opção mais almejada por profissionais brasileiros na Austrália que por um motivo ou outro não atendem todos os requisitos para aplicar para a residência permanente através do SkillSelect.

Nestas duas últimas semanas, recebi algumas mensagens dos leitores do blog sobre este assunto e selecionei duas onde enfatizo, como sempre, os dois pontos principais nos quais os profissionais devem focar para conseguirem alcançar seus sonhos de conseguir um sponsorship, trabalhar na área e se tornar elegível à residência.

A primeira mensagem é do email do Nilson DiCara, que já está em Brisbane:
On 6/22/15, 5:58 AM, Nilson DiCara wrote:
--------------------
Olá Wagner. Como vai?

Creio que já tenhamos nos cruzado pelos grupos do LinkedIn.

Eu gostaria de saber se você tem os contatos de algumas agências de emprego aqui na Australia. Estou estudando em Brisbane e também na procura de um sponsor. Caso tenha algo e puder me passar agradeço muito. Caso contrário, agradeço mesmo assim.

Grande abraço e sucesso.

Nilson DiCara.
On 6/24/15, 1:53 AM, Wagner Nunes wrote:
--------------------
Olá Nilson, tudo bem?

A melhor forma de procurar por vagas hoje em dia é aqui no LinkedIn mesmo, na section de Jobs. E tem também o famoso seek.com.au, que na minha opinião continua sendo o melhor canal para achar ofertas de emprego.

O problema é que nem sempre as vagas oferecem sponsorship, então no seu caso, acho que seria mais interessante você entrar em contato direto com as empresas aí em Brisbane, se apresentar e mostrar interesse em trabalhar com eles.

Tenho vários amigos em Sydney que chegaram como estudantes e foram atrás de oportunidades diretamente com as empresas, alguns até se ofereceram a trabalhar part-time sem remuneração, e hoje estão com visto de sponsorship. Outros conseguiram emprego direto em empresas como o Yahoo, já com remuneração boa.

Tudo depende de duas coisas muito importantes: (1) a sua persistência em buscar oportunidades e seguir tentando contato com as empresas e (2) o seu nível de inglês, pois você precisa saber se comunicar bem para poder "vender seu peixe".
Bom, espero ter ajudado com essas dicas.

Um abraço e boa sorte.

Wagner.
Publicarei a segunda mensagem assim que receber autorização do leitor.

Quem acompanha o blog há mais tempo ou já conversou comigo pessoalmente sabe que eu sempre insisto nestes dois pontos como sendo a chave do sucesso de qualquer profissional brasileiro na Austrália.

Não adianta trazer anos de experiência técnica, conhecimento das tecnologias mais modernas e uma grande lista de certificações se a capacidade de comunicação na língua local ainda não está em um nível adequado.

Assim como citei algumas histórias de sucesso de estudantes que traçaram e seguiram a risca seus planos de melhorar o inglês, interagir o máximo possível com Australianos para acostumar o ouvido e a língua com a pronúncia, e que conseguiram sponsorships, também conheci profissionais brasileiros que chegaram na Austrália já com o visto de residência permanente (136, 175), mas que por não ter um inglês adequado, acabaram retornando frustrados ao Brasil por não conseguirem emprego. E notem, estes são casos onde o profissional nem precisava se preocupar com visto e podia trabalhar full-time.

Então é aí que entra o outro ponto que eu mencionei: a persistência. Se você já se sente confiante o suficiente com o seu nível de inglês, é hora de ir pra rua. Nem sempre as primeiras empresas que você contatar irão lhe dar uma resposta positiva, e algumas nem responder vão.

Por isso, não se contente apenas em fazer job applications nos sites de empregos, nem com apenas enviar emails para empresas. Vá para a rua e, com humildade, confiança e sangue frio, visite as empresas e tente fazer contato com o HR ou mesmo com hiring managers ou team leaders e venda seu peixe.

Não desista, persista, afinal de contas, o "não" como resposta, você já tem. Vá em busca do "YES".

Boa sorte :)