Mais Lidos
Carregando...

Perguntas & Respostas: Emprego em TI como Estudante

A mensagem abaixo foi enviada pelo Thiago Pereira através de comentário:
On 01/02/12 9:34 PM, Thiago wrote: Fala Wagner, blz cara?
Dei uma olhada no seu blog e posso dizer que tá de parabens. muito bom mesmo!!!
Estou indo pra Sydney meio do ano provavel, e dei uma olhada la em busca de algumas dicas para visto permanente, já que para trabalhar la sem isso vai ser bem dificil...
Sou dev java, acho que a demanda ta boa, pelo que andei pesquisando...
Agora vamos ver se isso vai dar certo...
Vou me casar agora antes do meio do ano e me "mover" com minha mulher e tentar a vida por ai... =)
Qualquer dica, ajuda, será bem-vinda!!!
Abraços

Fala Thiago, tudo bem?

O mercado de Java é bem forte aqui e tem bastante estrangeiro trabalhando nessa área, seja como residente ou com sponsorship. Boa parte dos meus amigos brasileiros que trabalham em TI por aqui também trabalham com Java. Eu mesmo consegui minha residência através da minha experiência com Java quando apliquei para o PR em 2008 (Skilled Migration) e fui pulando aos poucos até chegar onde estou. Neste post falei um pouco sobre Java na Austrália e outras áreas de TI que também estão em demanda.

Sobre teus planos de tentar a vida por aqui, não sei qual visto tu tens em mente, mas não recomendaria tu vires com esposa pra cá apenas com visto de de estudante e sem um plano mais consistente.

Tu que já és um profissional experiente e em breve casado, encarar a vida de estudante aqui pode ser bem complicado, pois além de ter que ralar no início trabalhando apenas as 20 horas por semana permitidas sob o visto de estudante, pode ser também que tu tenhas que lidar com uma certa frustração por não poder trabalhar na área de TI full time. Claro que tem muitos estudantes que trabalham muito mais que 20 horas semanais, mas vale lembrar que perante a imigração, isso é ILEGAL.

Outro fator imporante a ser considerado é a vida que a tua esposa vai levar aqui. Há que se considerar que, enquanto tu tens uma boa chance de achar algo em TI por aqui, como será a vida da tua esposa profissionalmente? Ela tem as mesmas chances que tu de encontrar um emprego na área de atuação dela? Lembre-se que gerenciar as tuas expectativas e frustrações diante de um mercado que está aquecido há um bom tempo (TI) é diferente chegar aqui sem grandes perspectivas de avanço profissional. E somado a isso, ainda tem o fato de sentir-se excessivamente dependente do marido pra tudo, o que pode adicionar um stress adicional ao casal.

É bem comum por aqui ver a combinação de perrengue inicial + frustração levar pessoas, sejam solteiros ou casais, a desistir de tudo e voltar pro Brasil. E quando isso acontece, normalmente a imagem levada da Austrália não é das melhores.

Dependendo de vários fatores pessoais, como urgência em ir pra Austrália, condições financeiras, nível de inglês, área de atuação em demanda, etc, tu podes escolher entre três caminhos:
  • (1) Vir como estudante mesmo, porém sabendo dos desafios que te esperam e das limitações impostas pelo visto, bem como as consequências disso; 
  • (2) Verificar se tu atendes os requisitos do programa se skilled migration e enviar uma EOI (expression of interest) e tentar aplicar para o visto de residência*;
  • Ou (3) Tentar contato com empresas de TI solicitando um sponsorship.

Na opção (2), dedique tempo para ler como o visto 175 funciona no site do Departamento de Imigração. Com a informação que está lá, tu já podes ter uma boa idéia se este é um caminho possível.

Na opção (3), não esqueça de destacar no seu currículo que tu precisas de sponsorship e que não tem visto com permissão de trabalho full time. Outra dica: defina sua data de chagada na Austrália antes de entrar em contato com as empresas. Nenhum empregador terá interesse em olhar teu CV se nem sabe quando tu chegarás no país.

* Em breve vou escrever sobre as mudanças recentes feitas no processo de migração qualificada (Skilled Migration). O processo de aplicação para os vistos 175 e 176 foram substituídos pelo SkillSelect. Mais informações em breve.

Um abraço e boa sorte,
Wagner.


3 comentários. Clique para comentar.

  1. Fala Wagner, aqui é o Thiago...

    Como já conversamos anteriormente, muito obrigado pelas dicas mencionadas...

    Vou estudar a possibilidade de aplicar para o PR que é bem mais tranquilo, mesmo que demore mais um tempo, pelo menos eu não me arrisco a sorte.

    Fico no aguardo do seu post sobre as mudanças no visto.

    Muito obrigado,

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Fala Thiago,

    É isso aí cara, vai coletando todas as informações possíveis sobre o novo processo do PR, pois muita coisa mudou. Aparentemente, ficou um pouco mais complicado...

    Vou detalhar isso tudo no novo post em breve :)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá Wagner, sei que este post é antigo, mas gostaria de saber se é possível conseguir vagas de trabalho em TI (desenvolvimento de software mais especificamente) com o visto de estudante. Eu quero me mudar para a Austrália e vejo que muita gente indica correr atrás do visto de residência, mas não tenho muito tempo de experiência na área e meu inglês é intermediário. Por isso me pergunto se não seria interessante ir com o visto de estudante para melhor o inglês e ainda trabalhar na minha área. Agradeço se puder responder.

    ResponderExcluir